segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

de momento a momento

de momento a momento,
tua face nua reveste meu ser
em profundo contentamento.

és meu instante de amor;
a rosa para o jardim;
a mulher para seu amante.

és meu maior sonho refratante,
que destoa do todo, consoa o restante...
e se faz ausente por pensar que não ama...

por pensar que não é o suficiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário